TEXT-NECK

TEXT NECK, A SINDROME DO PESCOÇO DE TEXTO

A utilização de dispositivos como smarthphones e-readers e tabletes vem aumentando consideravelmente nos últimos anos, a busca por informação, trabalho ou até mesmo interações sociais são os principais causadores desse aumento.

Na sala de espera de um consultório, no ponto de ônibus ou até mesmo em filas de bancos, sempre observamos alguém utilizando dispositivos eletrônicos. Tal utilização já virou uma epidemia, e consequentemente, devido a inclinação da cabeça, um problema postural foi detectado e juntamente com o uso dos aparelhos, vem se tornando cada vez mais frequente em que não toma cuidado com as questões posturais.

Um estudo realizado no centro médico de cirurgia espinhal e reabilitação de Nova York detectou um problema que denominaram “Text Neck”, em tradução livre, “pescoço da mensagem de texto”. Tal estudo foi publicado recentemente na Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos.

A coluna cervical está prepara para aguentar o peso da cabeça, cerca de seis quilos em adultos. Dependendo do grau de inclinação do pescoço, a coluna cervical pode receber até 27 quilos a mais, em uma comparação, seria o equivalente a andar o tempo todo com uma criança de 8 anos sobre os ombros.

Como consequências do “text neck”, estão a perda da curva natural da cervical e o desgaste precoce da coluna, se não observado previamente podem levar a necessidade de cirurgia para reparo. Para que isso não aconteça, médicos que tratam a coluna aconselham manter a cabeça ereta, ou seja, no lugar de abaixar a cabeça para olhar os smartphones, faça o contrário, leve o dispositivo até a altura dos olhos, minimizando assim o peso sobre a cabeça.

Estudos mostram que, manter o pescoço flexionado por um período prolongado ou diversas vezes ao dia, pode aumentar o risco de artrose, degeneração do disco vertebral, dor de cabeça e até a diminuição da capacidade pulmonar.

Em uma pesquisa realizada no Canada com 140 estudantes e funcionários de uma universidade, 124 participantes relataram passar, em média, mais de 1hora por dia enviando e-mails e mensagens de texto. O mesmo estudo encontrou uma relação significativa entre o tempo de utilização de aparelhos celulares e dores na cervical, ombros e mãos.

 Outro estudo realizado na Finlândia, encontrou uma relação importante entre a utilização dos aparelhos celulares e a presença de dor no pescoço (48%), ombros (32%) e punho/dedos (19%). 

Diante de números tão expressivos e que tendem a aumentar nos próximos anos, há um crescente interesse em maneiras de prevenir ou remediar estes efeitos.

DICAS PARA CORRIGIR A POSTURA DURANTE A UTILIZAÇÃO DO DISPOSITIVO MÓVEL:

Evite usar o aparelho no colo, pois essa ação faz com que a pessoa fique olhando para baixo, prejudicando a postura. Se não conseguir, coloque uma almofada para reduzir a inclinação da cabeça e manter a postura ereta.

Acesse o aparelho sempre na altura dos olhos. Isso evita que a pessoa permaneça com a cabeça flexionada e com o pescoço para frente durante o uso do dispositivo.

O ideal é apoiar o braço sobre a mesa e manuseá-lo para evitar e/ou reduzir a tensão dos músculos, tendões, ligamentos e discos articulares.

Quando utilizar o cursor de texto, sempre utilizar o dedo indicador da mão oposta da que está segurando o dispositivo para correr o cursor.

A cada uma hora realiza uma pausa de 10 minutos e mexa o pescoço, ombros e braços.

Carlos Vinícius de Paula (HíbridaFit)

 CREF:032160-G/MG

TEXT NECK, A SINDROME DO PESCOÇO DE TEXTO 1

 

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Fechar Menu