WhatsApp Image 2017-03-27 at 10.54.46

HIIT E SEUS EFEITOS NO ORGANISMO

Sabemos que exercícios aeróbios alteram várias funções do nosso organismo e auxiliam em adaptações metabólicas e morfológicas em órgãos e tecidos. Sabe-se também que a realização de atividades de intensidade moderada aumenta a mobilização e utilização como fonte energética no momento do exercício, em contrapartida, atividades de alta intensidade mobilizam ainda mais esse substrato no período após o exercício físico, efeito EPOC. Sendo assim os exercícios intervalados de alta intensidade (HIIT) vem se tornando um método de treinamento bastante eficaz, tendo em vista sua resposta rápida em alterações corporais e sua duração bastante reduzida.

O que se sabe é que o HIIT induz o corpo a alterações metabólicas e de desempenho que se destacam quando comparados com o treinamento aeróbio tradicional. Muitos estudos científicos mostram a eficácia do HIIT na composição corporal, condicionamento e performance. Esse método de treinamento pode ser aplicado, de maneiras diferentes, e todos os tipos de público, desde que seja adaptado para quem o realiza.

Diante disso, porque utilizar o HIIT como método de treinamento:

  • Mais eficiência através de treinos mais curtos: Alguns protocolos de treinamento, como Q48, dizem trazer resultados satisfatórios em iniciantes com apenas 10 minutos de treino, três vezes por semana;
  • Aumenta a mobilização de gordura como fonte energética: Como citado acima, treinamentos intervalados de alta intensidade fazem com que seu corpo continue gastando caloria MESMO APÓS TER FINALIZADO O TREINO;
  • Melhora a saúde e capacidade cardiovascular: Treinos intensos exigem mais do nosso organismo que, consequentemente, promovem adaptações cardiorrespiratória e vascular.
  • Não existe equipamentos: Correr, nadar, pular corda, bater saco de pancada, saltar em bancos de praça, pedalar na ergométrica, fazer exercícios com o peso do corpo. Todas essas atividades podem ser, e devem ser, utilizadas no HIIT.

Existem inúmeros motivos para utilizar o método HIIT como forma de treinamento, por isso, deve-se procurar um educador físico capacitado, que, através de uma análise minuciosa, entenda seus objetivos e necessidades, e em um segundo momento, estruture um programa de treinamento adequado.

Deixaremos aqui alguns protocolos para realização do método HIIT, são eles:

  • Protocolo Tabata: Talvez seja o protocolo de treinamento intervalado mais conhecido no momento. Baseado no trabalho do pesquisador japonês Izumi Tabata realizado com patinadores, o Tabata é realizado através de 8 ciclos de 20 de atividade em intensidade máxima, seguidos por 10 segundos de descanso.
  • Protocolo Gibala: O método HIIT do pesquisador canadense Martin Gibala envolve3 minutos de aquecimento, com 8 a 12 ciclos de 60 segundos de exercício em intensidade máxima, seguido de 75 segundos de descanso. Em 2011 Gibala publicou uma versão menos intensa de seu protocolo no Medicine & Science in Sports & Exercise. Essa versão foi criada para ser uma opção mais adequada para pessoas sedentárias, que não se exercitam há mais de um ano.

Carlos Vinícius de Paula (HíbridaFit)

                                                                                                    CREF:032160-G/MG

HIIT E SEUS EFEITOS NO ORGANISMO 1

 

Referencias:

– ALKAHTANI, S.A.; et al. Effect of interval training intensity on fat oxidation, blood lactate and the rate of perceived exertion in obese men. SpringerPlus 2: 532, 2013.

– ARAÚJO, A.C.C.; et al. Similar health benefits of endurance and high-intensity interval training in obese childrens. PloS One. 2012.

– GIBALA, M.J.; et al. Physiological adaptations to low-volume, high-intensity interval training in health and disease. The Journal of Physiology 590(5): 1077-1084, 2012.

– IRVING, B.A.; et al. Effect of exercise training intensity on abdominal visceral fat and body composition. Medicine & Science in Sports & Exercise 40(11): 1863-1872, 2008.

– LITTLE, J.P.; et al. A practical model of lowvolume high-intensity interval training induces mithocondrial biogenesis in human skeletal muscle: potential mechanisms. The Journal of Physiology 588(6): 1011-1022, 2010.

– ZWESLOOT, K.A.; et al. High-intensity interval training induces a modest systemic inflammatory response in active, young men. Journal of Inflammation Research 7: 9-17, 2014

 

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Fechar Menu