retrovisor-da-mulher-triste-ao-lado-da-janela_1205-296

Durante esse isolamento, o que você pode estar sentindo é luto.

Confinados em nossos lares, mas, principalmente, em nós mesmos, experimentamos diversas sensações – e algumas delas não conseguimos descrever.

O luto pode ser um desses sentimentos que, em um primeiro momento, não acreditamos estar sentido, no entanto, se bem analisado, temos a certeza de sua presença. Afinal, o luto é um sentimento de perda que nos deixa impotente – não é isso que temos enfrentado? A perda da nossa liberdade, do trabalho, do lazer e, de uma série de particularidades que você sabe muito bem.

O que podemos fazer diante dessa sensação de luto? Em primeiro lugar, entendê-lo. Para isso, vou te contar quais são as cinco fases do luto. Ao ler, note que cada pessoa passa por esses estados de forma particular, então as fases não são uma sequência. Esteja atento a cada uma para reagir a elas:

  1. Fase 1: Negação

Negamos perder algo ou alguém. É comum nos referirmos a essa fase dizendo que ‘a ficha não caiu’ ou repetir coisas como ‘isso não aconteceu’. O choque nos faz negar a realidade como um mecanismo de defesa.

  • Fase 2: Raiva

Quando a realidade começa a pesar, nossa primeira tentativa para driblar a dor é tentar brigar com ela. Tentamos encontrar um culpado ou culpamos a nós mesmos. Seja qual for o caso, agimos de forma agressiva, pois, inconscientemente acreditamos que a força é capaz de nos tirar da realidade.

  • Fase 3: Negociação

Nesta fase, começamos a repensar nossos valores, fazendo negociação internas, que soam como ‘promessas’. “Serei mais amável”, “Vou abraçar mais as pessoas” e a lista se tornam extensa. Na tentativa de compensar a dor, tentamos oferecer algo como trégua. 

  • Fase 4: Tristeza

Saudade, impotência, solidão: vários sentimentos começam a reinar simultaneamente e acreditamos que nunca mais vão passar. A intensidade varia, mas sempre tendendo a piorar. Desacreditamos da vida, perdermos as esperanças e nos entregamos ao sentimento de perda.

  • Fase 5: Aceitação

Finalmente nos tornarmos capazes de enxergar a realidade, sofrer com ela, aprender e mesmo assim, continuar nossa vida. Nesta fase compreendemos que o passado é imóvel e que é necessário caminhar em direção ao futuro.

Ao ler essas fases, você conseguiu se identificar com alguma delas? Saiba então que não é o único e que, segundo David Kessler, especialista em luto, existe uma sexta fase: Significado. Ou seja, tudo o que passamos durante o luto pode ter um significado de aprendizado para nossa vida.

O que fazer para chegar ao significado?

Tente usar esse momento como uma oportunidade para internalizar e valorizar a liberdade, a saúde, a diversidade das coisas boas que possuí.

Muitos estavam desejando ter um tempo, se lembra? Então aproveite e contemple as coisas simples da vida e o que realmente importa.

Pense nos medos que você tinha e que agora está conseguindo enfrentar. Se for preciso, se entregue, chore e coloque para fora o que sente. Mas não permita que esse estado dure mais do que a gratidão.

Afinal, quando percebermos pelo que somos gratos, conseguimos focar no agora e trazer nossa mente para um lugar seguro: na gratidão mora o sentimento de paz.

Durante esse isolamento, o que você pode estar sentindo é luto. 1

Fonte: https://natalymartinelli.com.br/noticias/durante-esse-isolamento-o-que-voce-pode-estar-sentindo-e-luto/

Nataly Martinelli

Psicóloga especialista em Transtornos de Ansiedade.
Atendimento em Curitiba. @nataly_martinelli
☎ 41 99191-9110

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Fechar Menu