frases-de-amor

Como é VOCÊ nas relações amorosas?

O início de um relacionamento de casal é marcado pelo excesso.

Tudo é muito.

É legítimo que isso aconteça.

Carinhos, olhares, atenção, cuidados, elogios, galanteios, beijos, sonhos, planos, viagens, compreensão e tudo o que diz respeito ao outro, especialmente.

A ordem é agradar.

É bastante comum as partes se entenderem e fazerem das diferenças oportunidades de aprendizado, o que é uma grande sacada.

O desejo de um, vira desejo do outro, abre-se mão de coisas essenciais para fazer o par feliz.

Tudo vale para a conquista acontecer no melhor dos cenários e os sentimentos nobres ocuparem todos os espaços nos corações de ambos.

A estratégia é inteligente e tem como objetivo principal convencer a pessoa amada de que você é a outra metade da laranja.

Isso me lembra aquela música do Lulu Santos …”Nós fomos feitos um pro outro, pode crer”…

Inevitavelmente, o relacionamento se estabelece e efetiva em meio à grandes certezas, neste momento, absolutas.

Os comportamentos estão alinhados para o “daqui para frente”, que deverá se manter como “era no início”.

Aos poucos a corda começa a se afrouxar, porquê o excesso fez com que se perdesse um pouco os próprios limites.

Aqui não vai nenhuma crítica, mas sim, um pedido de cuidado, ou melhor, um pedido de cuide-se.

É imprescindível para sua saúde mental e da relação também, que o ponto de equilíbrio seja encontrado.

Esse conforto deve ser construído pelos dois, como quase tudo o que é feito nas relações.

É bastante comum, após o ponto de ebulição ser atingido, uma necessidade física e emocional surgirem, com forte tendência de que se volte à normalidade, sem os excessos iniciais.

Conquista realizada com sucesso, agora, é vida real, ao vivo, sem edição de vídeo.

O tempo faz enxergar não só os pés de galinha, como também os defeitos, tipicamente humanos.

Que comece o jogo.

Cada jogador assumindo-se e despindo-se para viver a realidade, que pode ser maravilhosa, sim!

Para que isto aconteça, é preciso ajustar os ponteiros e entender que entre o excesso e a escassez está o ponto ideal, onde o amor se cruza, as identidades se mantém preservadas e a generosidade nunca dorme.

E aí, como é Você nas relações amororsas?

Como é VOCÊ nas relações amorosas? 1

 

 

 

 

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Fechar Menu